CNIS | Cadastro Nacional de Informações Sociais

Além da carteira de trabalho e carnês, o segurado pode usar o CNIS para fazer prova do tempo de contribuição.

A previsão legal do CNIS está no artigo 29-A da Lei 8.213/1991, a seguir transcrito:

“Art. 29-A. O INSS utilizará as informações constantes no Cadastro Nacional de Informações Sociais — CNIS sobre os vínculos e as remunerações dos segurados, para fins de cálculo do salário-de-benefício, comprovação de filiação ao Regime Geral de Previdência Social, tempo de contribuição e relação de emprego”.

Para que uma informação conste do CNIS ela obrigatoriamente passa por um rigoroso controle da autarquia no que diz respeito a veracidade das informação. 

Uma vez anotado no CNIS desnecessário outro procedimento.

Por vezes é feita alguma anotação no CNIS que deverá ser sanada, mas o trabalhador não precisa esperar pelo momento da aposentadoria para providenciar a solicitação.

Pode a qualquer momento dirigir-se a uma agência da Previdência Social e fazer as correções necessárias como apresentação da carteira de trabalho ou carnês.

Uma vez atestado pelo servidor do INSS e não havendo qualquer pendência na anotação do CNIS, desnecessário outros documentos

O CNIS é como se fosse um extrato com todas as empresas em que o empregado trabalhou, assim como os recolhimentos de contribuições como contribuinte individual (autônomo) e facultativo (dona de casa e estudante).

Entre em contato clicando AQUI.

Vanessa Di BiasiCNIS | Cadastro Nacional de Informações Sociais

Related Posts

Take a look at these posts

Join the conversation